Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Soam as Guitarras - MIRAMAR | Frankie Chaves & Peixe

Soam as Guitarras - MIRAMAR | Frankie Chaves & Peixe

Música & Festivais | Música

Auditório Mateus d'Aranda

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
abr
02
Cancelado

Duração

60 minutos

Abertura Portas

21:00

Intervalo

Sem Intervalo.

Produtor

Ghude , Gestão de Carreiras e Conceção de Eventos, Unip, Lda

Breve Introdução

"Soam As Guitarras são concertos intimistas e uma aposta crescente na apresentação de novos trabalhos, conceitos e encontros.

Sinopse

Embora venham de diferentes latitudes e tenham experiências distintas, Frankie Chavez e Peixe estão unidos pelo seu trabalho com a Guitarra. Agora apresentam o primeiro single, "I'm Leaving" para o seu projeto em conjunto, Miramar, com um teledisco de imagens de arquivo de Jorge Quintela e editado por Margarida Sá Coutinho.

Peixe começou a dar nas vistas há mais de vinte anos, ao assinar o som musculado e inconfundível dos míticos Ornatos Violeta, mas isso foi só o princípio de uma longa e rica viagem. Seguiram-se os Pluto, as experiências delirantes dos Zelig, as mais do que muitas colaborações e o resultado de todo o estudo e exploração das possibilidades do seu instrumento de eleição em dois grandes discos a solo - "Apneia" e "Motor".

Frankie Chavez tem-se afirmado, desde que se estreou em 2010, como um dos mais estimulantes músicos da sua geração. Inspirado pelo Folk, pelos Blues e pelo mais clássico Rock tem levado - quer sozinho, quer acompanhado - a sua música cada vez mais longe, tudo muito à custa da relação singular que desenvolveu com aquilo que foi sempre o princípio de tudo: a Guitarra.

A sua música é rica, sem nunca ser excessiva. É coerente, sem nunca ser repetitiva. É uma estrada que se percorre de forma contemplativa e que ora serpenteia até ao cume da mais alta montanha, ora se deixa ir planante, pelo calor preguiçoso do deserto, mas sempre a levar mais longe o som daquelas cordas que ressoam em diferentes caixas, com ou sem electricidade, e sempre como se os dois aqui fossem apenas um.

Ao vivo apresentam-se com imagens manipuladas em tempo real, destacando-se este "concerto-filme" na mútua inspiração a que ambos os universos (musica - imagem) se proporcionam e que o público facilmente absorve.

Produção

Ghude e CM Évora

-
Partilhar

Serviços Adicionais