Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
surdina, por tó trips e rodrigo areias

surdina, por tó trips e rodrigo areias

Música & Festivais | Música

GNRATION

BLACKBOX
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
2021
mai
07
Realizado

Abertura Portas

21:30

Promotor

Teatro Circo de Braga, EM, SA

Sinopse

Dead Combo, Ladrões do Tempo, Lulu Blind, Santa Maria Gasolina Em Teu Ventre! ou Timespine são alguns dos projetos onde encontramos Tó Trips, mas não precisaríamos sequer de os enumerar para falar do trabalho do guitarrista português. Na sua metade dos Dead Combo ou a solo, Tó Trips tem tido o cunho fácil de teletransportar o ouvinte para os mais áridos imaginários cinematográficos, seja o imaginário de uma figura com sede num bar sombrio da quente Buenos Aires ou seja essa figura um pistoleiro solitário num bar fumarento do também quente Oeste norte-americano. Em suma, a imagem em movimento e a fotografia é presença metafórica constante no som das suas cordas e cabe ao ouvinte escolher o formato e a atmosfera com que mais se identifica. Mas ainda assim, constata-se o óbvio: para Tó Trips parece ser trabalho fácil. E é aqui que a atenção de todos começa, na naturalidade com que o faz. Foi com essa esta naturalidade que lhe é característica humilde que Tó Trips desenhou os primeiros acordes para o seu novo disco, a banda-sonora de Surdina, filme tragicomédia minhota do cineasta Rodrigo Areias e que conta com argumento de Valter Hugo Mãe. Na primeira montagem que recebeu, fez play, carregou no rec e tocou instintivamente. Mais tarde, aprimorou-o e acabou por fazer a produção toda praticamente sozinho a partir do seu estúdio caseiro. O convite para a composição sonora partiu de Rodrigo Areias, que Tó Ttrips conheceu por intermédio de Edgar Pêra, cineasta e amigo quem atribuiu parte da existência dos Dead Combo.
Produzido pela Bando à Parte, de Rodrigo Areias e para quem Trips desenha cartazes, o filme foi rodado em Guimarães e tem no elenco António Durães, Ana Bustorff, Filomena Gigante, Jorge Mota, João Pedro Vaz e Emília Silvestre. Tendo como pano de fundo um cenário rural, a película retrata uma história sobre a delicadeza de se ser velho, do que resta ainda para sonhar e para amar quando a idade avança significativamente e o corpo se enfraquece.

-
Partilhar

Serviços Adicionais